novelasco escreve para você

minha poesia

Textos


DESERTO DE UMA EXISTÊNCIA

Há meu Deus quando penso minha cabeça gira
Nos devaneios que minha alma inventa
Porque me deu asas invisíveis
E a inquietação dos desamados
Coitada de minha alma sofredora
Que busca sem parar um oásis no infinito
Nesse deserto da minha existência
Para alegrar o meu vazio
Eis que me chega um príncipe
Vindo não sei de que galáxia
E me diz palavras tão bonitas
Que a minha estrela volta a brilhar
Sei que ele veio de um sonho
Desses que minha alma inventa
Mas que me dá tanta alegria
Que minha alma deslumbrada
Não me permite acordar




 
novelasco
Enviado por novelasco em 12/03/2015
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras